28 de março de 2017

BOOKS #12 | "Os Adivinhos" (Libba Bray)

Para quem me acompanha sabe que este ano quero ler 12 livros (pelo menos), o que dá um livro por mês. Assim, deixo-vos a minha opinião sobre o último que li - "Os Adivinhos", de Libba Bray.



Eis a sinopse do livro: "Evie O'Neill foi exilada da sua monótona e pacata cidade natal e enviada para as agitadas ruas de Nova Iorque - e fica radiante! Nova Iorque é a cidade dos bares clandestinos, das compras e dos cinemas! Pouco depois, Evie começa a andar com as glamorosas "Ziegfeld Girls" e com atraentes carteiristas. O único problema é que Evie tem de viver com o seu tio Will, curador do Museu Americano de Folclore, Superstição e Ocultismo - também conhecido como "O Museu dos Arrepios", homem com uma pouco saudável obsessão pelo oculto.

Evie receia que ele descubra o seu segredo mais sombrio: um poder sobrenatural que até ao momento só lhe causou problemas. Porém, quando a polícia encontra uma rapariga morta que tem um estranho símbolo gravado na testa e Will é chamado ao local, Evie percebe que o seu dom pode ajudar a apanhar o assassino em série.

Quando Evie mergulha de cabeça numa dança com o assassino, outras histórias se desenrolam na cidade que nunca dorme. Um jovem chamado Memphis é apanhado entre dois mundos. Uma corista chamada Theta anda a fugir do seu passado. Um estudante chamado Jericho esconde um segredo chocante. E sem que ninguém saiba, algo sombrio e maligno despertou."

Vamos por partes: este livro só vai despertar a vossa atenção "se não se importarem" de ler algo sobre ocultismo e religião bem como crenças à volta dos mesmos. Foi o primeiro livro que li do género mas, ao mesmo tempo, este livro é um policial, género que gosto.

Confesso que não conhecia Libba Bray antes de ler este livro. Depois de o ler, em termos de escrita, é bastante fluída, cativante, não cansa o leitor nem é massuda.

Em termos de história, é uma história bastante rica, com bastantes elementos informativos. O leitor vai acompanhando bem a história e não se "perde".

É de leitura fácil e bastante interessante, o mistério à volta de cada um dos personagens, o dom que cada um tem, desde "ler uma pessoa" através do toque num objecto pessoal do mesmo até dons curativos, podemos encontrar de tudo. Apesar de ser pura ficção científica (porque ninguém, na vida real, tem estes dons) não é exagerada.

Se recomendo este livro? Mais ou menos. Confesso que já li melhores livros com uma melhor narrativa e uma melhor história mas se não tiverem mais nada de interessante na vossa biblioteca, então poderão despender algum tempo a lê-lo.



E aí, quem já leu este ou outro livro da autora?

Contem-me tudo!

Até lá, bons post's ;)

9 comentários:

  1. Tenho imensos livros que quero ler e não tinha ouvido falar deste, confesso que o design da capa esta super giro!
    beijinho
    catarinarife.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim o design está engraçado mas confesso que não é dos melhores livros que já li do género

      Eliminar
  2. Para ser sincera, este pormenor do oculto não me fascina. Ainda por cima não foi dos livros que mais gostaste, por isso dispenso ahah :p

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da mesma forma que comunico os que gostei de ler, vl partilho o que não gostei tanto de ler :)

      Eliminar
  3. Não conhecia esta autora nem a obra! Pelo que descreves este é um daqueles livros "mhe" que nem são bons nem maus! Se porventura encontrar em algum lado, darei uma espreitadela :)

    http://mundodablue.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é que não se leia mas já li bem melhores..

      Eliminar
  4. Olaaaa!
    Para começar, a capa parece ser apaixonante e fascinante. Talvez me deixe seduzir pela mesma. Posso? Ahahahahah
    Quanto à parte do ocultismo e da religião, não será para dar uma volta à cabeça e pensar realmente no assunto?
    Os dons existem...
    Os policiais são sempre fascinantes, aquele mistério envolvente. Bastante interessante quando o escritor sabe jogar com a situação, tipo Ellery Queen.
    Muito sucesso!
    Beijokitaz

    ResponderEliminar