9 de junho de 2016

E cheguei aos 29

Dia 30 de Maio foi o meu aniversário - o meu 29º aniversário. Confesso que já tive mais "medo" de chegar aos 30 do que tenho neste momento. 30 é aquele número que amedronta muitas pessoas mas que, no fundo, no fundo, não passa de um número e de uma idade como outra qualquer.


Voltemos aos meus 29 anos. Aproveitei e tirei o dia de férias, tal como tenho feito nos últimos anos. Assim, tenho tempo para os meus programas, para mim e para estar com as pessoas que fazem parte da minha vida.

Felizmente, foi o primeiro dia de uma série de dias com um sol esplendoroso, com bastante calor à mistura e ideal para passear. Parecendo que não, com o bom tempo, as pessoas ficam mais felizes e mais animadas. Eu não sou excepção - fico ainda mais animado e ainda mais feliz! :)

Depois de ter almoçado um bom sushi (confesso que adoro. Andei anos à espera que me levassem a experimentar e agora é algo que aprecio verdadeiramente e que ando sempre a experimentar novos restaurantes) era tempo de começar com alguns programas que tinha planeado. Algo que teria feito se não tivesse ocorrido algo que me estragou temporariamente o meu aniversário - um acidente de carro!!!

Calma, ninguém se magoou (é o lado positivo desta história toda). Estava eu parado no trânsito quando uma carrinha de uma empresa, vindo em sentido contrário, dá sinal para virar para o meu lado, a fim de entrar numa garagem. O motorista, não querendo esmurrar a parte da frente da carrinha no muro, não viu o meu carro (paguei a factura). Conclusão: o farol traseiro do lado esquerdo, o pára-choques e a estrutura acima do pneu traseiro do lado esquerdo ficaram partidos! Completamente. Isto são os danos visíveis, pois o pneu pode estar desalinhado e a mala pode ter danos também. Depois de o motorista se ter declarado culpado e de tratarmos da papelada das seguradoras, eis que rumo à oficina para pedir um orçamento e enviar à empresa da carrinha em questão. Depois de se envolverem as seguradoras, eis que tenho um carro de substituição - o Adão! (chama-se assim pois é um Opel Adam xD coisa mais óbvia e mais parva mas ok...)

O carro é algo que me faz falta para o meu emprego e que felizmente alguém se lembrou de me dar um carro de substituição depois de eu muito reclamar que era um dos meus direitos (há pessoal que não entende certas coisas: se uma pessoa diz que precisa de um carro e que não pode andar com o dela todo partido senão leva uma multa do caralh*, porque é que as pessoas não dão e pronto? É difícil de entender?).

O que me resta agora é esperar que as peças do meu carro cheguem, e que o carro seja reparado convenientemente. Tenho saudades do meu carro e espero que ele fique pronto depressa!

Mais mais uma vez eu digo: o lado positivo desta história toda é não me ter magoado.

Voltando ao meu aniversário, pude festejar o resto do dia ao lado da minha família e amigos, os "Parabéns" foram-me cantados e não podia pedir mais no meu aniversário. União, risos, conversas, gargalhadas e boa disposição são os ingredientes-chave para se passar um bom dia de aniversário (assim como todos os outros).

E agora, é aproveitar o último ano dos 20's da melhor forma e ao máximo!

Até à próxima pessoal e, até lá, bons post's ;)

2 comentários:

  1. Isso é que tu és que não me contaste a peripécia...
    OHHhhhhh :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem me fales. Eu não queria acreditar quando me apercebi do que estava a acontecer ao meu carro. Farol partido, para-choques partido... enfim, duas a três semanas sem o meu carro até que ele fique arranjado... Mas ao menos olha, não me magoei. Isso, sem dúvida, é o mais importante! ;)

      Eliminar