12 de outubro de 2015

Colaboração com BLOGAZINE #1 | Edição 4 - Outubro 2015

Tal como já tinha referido aqui no blogue, sou um dos colaboradores de uma revista online escrita por bloggers chamada Blogazine. Como tal, apresento-vos aqui um dos textos que escrevi na edição deste mês. O tema foi Queda de Cabelo. Espero que gostem. Sintam-se à vontade para fazer comentários :)


Queda de cabelo: e agora?

Não te preocupes: nós ajudamos!
Já deves ter reparado que, em certas alturas do ano, o teu cabelo cai mais do que noutras ou que, devido a alguns eventos mais stressantes da tua vida (regresso às aulas, variações bruscas de peso, doenças,…), o cabelo também fica mais fraco e eventualmente cai. Já alguma vez te perguntaste o porquê disso acontecer? Pois bem, a queda de cabelo é influenciada por diversos fatores, nomeadamente genéticos, hormonais; eventos traumáticos na nossa vida e alterações climáticas. Muito resumidamente, podemos classificar a queda de cabelo em eflúvios e alopecias, sendo o eflúvio telogénico o tipo de queda mais frequente nesta época do ano (Outono) e também na Primavera.
A queda de cabelo sazonal não é um mito. O cabelo, efetivamente, cai mais no Outono. Isto acontece porque a estação que a antecede é o Verão, que acelera a fase de desprendimento e queda dos cabelos. O calor desnatura, então, as proteínas do cabelo. O excesso de radiação UVA , UVB e IV fica a atuar no ADN do núcleo celular e altera as células, o que implica cabelo agredido e promoção da queda.
O nosso cabelo (organizado em folículos pilossebáceos) encontra-se dividido em duas partes: a raiz (parte viva do cabelo, com atividade celular e que se encontra inserida no bulbo piloso); e a haste capilar (parte morta do nosso cabelo, queratinizada, que corresponde à parte visível do nosso cabelo).

Como é que cresce o nosso cabelo?
O cabelo tem um ciclo de vida próprio e é constituído, essencialmente, por três partes:
- Anagénese: fase de crescimento do cabelo, dura entre 2 a 5 anos e é onde há uma maior atividade celular.
- Catagénese: fase de repouso do cabelo, que pode durar 2 a 3 semanas.
- Telogénese: fase de queda do cabelo, que pode durar até 3 meses e é nesta fase que os tratamentos anti-queda irão atuar.
O cabelo de uma pessoa tem aproximadamente 25 ciclos de vida, por isso, algumas pessoas começam a ficar sem cabelo mais prematuramente que outras. Para teres uma ideia, se a fase de crescimento do cabelo de uma pessoa só durar 2 anos, aos 50 anos, essa pessoa deixará de ter cabelo a crescer. Por outro lado, se durar 5 anos, terá cabelo durante toda a sua vida.
E agora perguntas: os meus cabelos estão todos na mesma fase do seu ciclo de vida? Não! Existem cabelos em anagénese, outros em catagénese e outros em telogénese. Caso contrário, todos nós, durante algum tempo teríamos o cabelo sempre a crescer, depois parava e a seguir caía todo.

Afinal, o que determina um cabelo saudável ou não?
Não há uma resposta absoluta a esta pergunta. Aquilo que é bastante importante é cuidar bem do nosso cabelo. Convém lavar e hidratar o nosso cabelo, protege-lo dos raios solares (algo bastante descurado pela maior parte das pessoas) e ter uma alimentação o mais saudável possível, algo bastante importante para o crescimento de um cabelo saudável. Por exemplo, as pessoas que se encontram numa dieta alimentar restritiva têm um cabelo mais fraco, pois o aporte nutritivo não é satisfatório para as suas necessidades. Cabelos com algum tipo de tratamento estético (quer seja madeixas, tintas, alisamentos) requerem cuidados extra; caso contrário, serão cabelos secos, estragados, com pontas duplas e muito danificados. Durante e depois da exposição solar, convém utilizar uma máscara hidratante, pelo menos uma vez por semana, com uma ação anti-sal e regeneradora para reparar os danos causados pelo sol. Faz sentido, certo?

Mas o meu cabelo está a cair. O que é que eu posso fazer?
Atualmente, existem imensos tratamentos no mercado mas uma coisa bastante importante que deves saber é que a queda é um problema que não tem cura. Os cabelos que já tenham “esgotado” os seus ciclos de vida não voltam a crescer. Simplesmente, os cabelos que ainda não tenham terminado a sua vida, voltam à fase de crescimento, fazendo com que a telogénese (fase de queda) seja reduzida e a anagénese (fase de crescimento) aumentada, levando a um aumento do número de folículos pilosos em fase de crescimento, ou seja, os tratamentos que existem no mercado travam a queda mas não a curam.
Durante o Outono e a Primavera, é natural haver uma maior incidência de queda de cabelo, devido a fatores essencialmente ambientais. Nestes casos, o que é que podes fazer para combater este problema? Simples, para além de hidratares muito bem o teu cabelo, podes utilizar um champô anti-queda diariamente (tens de ter o cuidado de no rótulo procurares a indicação de que o champô pode ser utilizado todos os dias). Ao champô, podes associar um tratamento tópico, ou seja, ampolas ou loções que podem ser aplicadas no couro cabeludo de duas a três vezes por semana a todos os dias, e também suplementos alimentares (em comprimidos ou em pó) que normalmente possuem cistina, proteínas do complexo B, espirulina, extrato de Serenoa repens, zinco, ferro, entre outros. Durante quanto tempo? Normalmente, um mínimo de 3 meses para serem eficazes, mas podes fazer durante todo o ano, se assim o achares necessário.

Então, qual o esquema de tratamento a adotar?
- Champô: todos os dias ou alternar as lavagens com um champô neutro;
- Suplemento alimentar: todos os dias, preferencialmente, ao pequeno-almoço;
- Ampolas/loções: ou todos os dias (caso da loções) ou duas a três vezes por semana (no caso das ampolas).

MITOS SOBRE QUEDA DO CABELO

Cortar o cabelo fortalece-o e estimula o crescimento
A haste do cabelo está morta. Por esse motivo, cortamos o cabelo e não sentimos qualquer tipo de dor. A formação do cabelo dá-se no bulbo piloso, na raiz. Desta forma, tudo o que fazemos na haste, não vai influenciar o crescimento do cabelo.
Dormir com o cabelo molhado provoca queda do cabelo
A única coisa que pode acontecer é partirmos mais facilmente o cabelo pois, quando molhado, o cabelo fica distendido a 100% e, por isso, com os movimentos que fazemos durante o sono e que não controlamos, podemos, por tração, puxar e partir o cabelo, principalmente se ele se encontrar danificado ou quebradiço.
Lavar o cabelo todos os dias apodrece a raiz.
A raiz não é molhada, A água não penetra na pele logo, nada apodrece.

Sem comentários:

Enviar um comentário