26 de setembro de 2015

BOOKS #1 | Diário de uma Obsessão (Claire Kendal)

Uma das minhas grandes paixões é a leitura. Algo que quando era criança não era mas aos poucos, e uma vez que tenho uma família bastante apaixonada por livros, fui-lhe tomando o gosto.

Sim, tenho um género que me interessa particularmente que é o Thriller/Policial. Gosto de livros que me exercitem o raciocínio e que me coloquem constantemente a pensar no que se está a passar e a questionar-me o que se passará a seguir.

Num dos dias em que andei às compras pelas livrarias dei de caras com este livro - Diário de uma Obsessão, de Claire Kendal - que me chamou a atenção Este é o primeiro livro da autora e, segundo a mesma, eis o resumo do livro:

"Clarissa está cada vez mais assustada com o seu colega Rafe. Ele não a deixa em paz e recusa-se a aceitar "não" como resposta. Está sempre presente.
Ser convocada para ser jurada é um alívio. A sala do tribunal é um abrigo seguro, um lugar onde Rafe não pode estar- Mas às medida que uma narrativa de rapto e violação se desenrola, Clarissa começa a ver paralelismos entre a sua situação e a da jovem na barra das testemunhas. Se quer sobreviver, Clarissa terá que expor o seu perseguidor. Ao desenredar o macabro e perverso conto de fadas que Rafe teceu em torno deles, descobre que o final que ele visiona é mais aterrador do que ela poderia alguma vez pensar. Mas como é que alguém pode proteger-se de um inimigo que mais ninguém consegue ver?"



A construção do livro está interessante e diferente: alterna entre a narrativa do que se passa na sala de tribunal e as passagens do diário que Clarissa construiu, por indicação da sua psicóloga. O leitor fica "preso" à leitura, pois tem que estar constantemente recordado das passagens anteriores, de forma a fazer a ponte entre as várias páginas do diário.

Quanto às personagens, existem três principais e onde é focado o livro: Clarissa é uma mulher que, devido ao que se passou e à tormenta que foi a sua vida em casal com Rafe, é insegura e desconfiada. Rafe está muito bem construído pela autora: corresponde exactamente a um perseguidor: obsessivo, controlador e bastante manipulador. Para além disso, é frio e não olha a meios para atingir os seus fins. Quando quer alguém ou alguma coisa, vai em frente e não se preocupa com quem é que prejudica pelo caminho. A meio do livro, Clarissa apaixona-se por Robert, um colega jurado, bombeiro, humanitário e de bom coração... aparentemente! Uma pessoa está a ler o livro, acompanha o desenrolar deste romance, tudo parece um mar de rosas até que se chega ao final e afinal vemos que Robert pode não ser tão manipulador nem prejudicar tanto uma pessoa, como Rafe fez com Clarissa, mas também não é a melhor pessoa do Mundo, uma vez que também a vai magoar (mas não vou dizer como senão torno-me spoiler :) )

Algo que (na minha opinião) peca neste livro é que o final não é conclusivo: fica muito coisa a pairar no ar. Será que Clarissa se entende com Robert, será que Robert se apercebe do erro que cometeu? Será Clarissa feliz da forma como escolheu continuar com a sua vida? Irá haver alguma tentativa de aproximação entre ela e Robert?

Ficamos a pensar: será que vai haver a sequela deste livro?

Claire Kendal, o primeiro livro a nível de construção está bom mas podia ter pensado num final melhor que uma pessoa fica perdida ao chegar ao final e a pensar se faltam páginas e se estas se perderam na editora ou não.

Sem comentários:

Enviar um comentário